domingo, 18 de outubro de 2015

Um Acordo Muito Sedutor, Maggie Robinson [Opinião]




Título Original: In the Arms of the Heiress 
Autoria: Maggie Robinson 
Editora: Planeta Manuscrito 
N.º Páginas: 336 

Sinopse
É tudo um jogo até que alguém se apaixona...
A herdeira Louisa Stratton está de regresso a casa em Rosemont de férias, e, a pedido da família, leva o marido, Maximillian Norwich, conhecedor de arte e amante astuto, o homem que lhes descreveu como deslumbrante. Só que há um problema: ele não existe. Louisa precisa de um falso marido para causar uma boa impressão.


Opinião
Penso estar absolutamente intrigada, e encantada, com romances de época – talvez seja do aroma quente do Outono? É verdade que a fórmula não muda muito, mas as personalidades das personagens tendem a ser sempre maravilhosas e o contraste da sociedade, a par com a problemática central de cada narrativa, visa a criar interesse e, no meu caso, a manter-me fiel, completamente atenta, ao texto. 
Maggie Robinson foi uma estreia para mim – uma agradável surpresa – e confesso que não poderia estar mais deliciada. A sua escrita é envolvente e pormenorizada, algo positivamente densa até, e de um conforto imenso, e as figuras que apresenta em Um Acordo Muito Sedutor não poderiam ser mais cativantes e engenhosas – principalmente Miss Louisa Stratton, ou deverei dizer Mrs. Norwich? 

Herdeira de uma fortuna considerável mas desprovida de qualquer controlo na sua vida, Louisa Stratton decide fugir da sua casa, em Rosemont, e ir conhecer o mundo. Nas suas muitas aventuras por lugares exóticos, deixa escapar a mentira de que conheceu o homem perfeito – encantador, amante singular, e apreciador de arte –, Maximillian Norwich, e que os dois partilham agora uma agradável e prazerosa vida em conjunto. O verdadeiro problema surge quando Louisa recebe notícia de que a sua tia se encontra bastante mal de saúde e que, por isso, deverá retornar a Rosemont o mais brevemente possível, acompanha do seu marido, Mr. Norwich. Mas Mr. Norwich, um cavalheiro de gestos sem igual, não existe. É somente fruto de uma imaginação demasiado fértil e torna-se imperativo encontrar quem tome o seu lugar – quem engane a tia Grace e toda a entourage em Rosemont. 

Gostei bastante do mote principal desta história. Toda a questão da invenção de um marido para assim, e em troca, receber uma certa liberdade faz de Louisa uma mulher muito à frente do seu tempo. A sua personalidade irreverente e espírito algo selvagem tornam-na numa protagonista de peso que arrancará inúmeras e deliciosas gargalhadas ao leitor. Adorei a sua independência, a sua genialidade para a mentira e o engano, e a sensualidade que guarda dentro de si, sempre consciente de que não são precisos homens para se ser feliz. 
Fiquei igualmente deslumbrada com Charles Cooper – já Maximillian é demasiado perfeito para mim. Capitão Cooper é uma figura forte mas incrivelmente vulnerável dado um passado tenebroso de guerra e fome. As várias nuances que compõe a sua persona são maravilhosas e incrivelmente intrincadas e toda a sua dubiedade, a sua paixão, o seu sentido protector fazem-no o par perfeito para Louisa. 

Protagonistas à parte, devo confessar que adorei toda a construção narrativa e desenrolar da acção. Robinson tem um dom natural para a criação de enredos diferentes, situações peculiares e momentos altamente intensos – sejam proporcionados por um riso imenso ou por uma expectativa gigantesca – e toda a sua potencialidade enquanto autora, toda a sua destreza com a palavra escrita, encontra-se presente no texto. Um Acordo Muito Sedutor é mais do que uma leitura compulsiva, é uma história que nos agarra desde o primeiro instante até ao momento em que toda a intriga, todo o medo, todo o mistério e toda a paixão culminam num final absolutamente encantador. 

Estou bastante curiosa com o que mais esta autora tem a oferecer, e mal posso esperar pela continuação desta saga de época que trará de volta uma personagem verdadeiramente extraordinária e curiosa – Mary Evensong. As expectativas estão muito altas após uma estreia tão escandalosamente perspicaz e divertida, e somente posso esperar que um próximo romance de Maggie Robinson esteja para breve. Adorei.  

1 comentário:

Jess C. disse...

A tua opinião foi tão boa que axo que quero esse livro.
Bjs

2009 Pedacinho Literário. All Rights Reserved.