segunda-feira, 5 de outubro de 2015

6 Favoritos da Pedacinho [Curiosidades] 


Há duas semanas contei-vos 6 factos sobre o blogue. Na semana passada, 6 factos sobre a blogger. Hoje chegou o dia de vos mostrar 6 dos grandes favoritos desta vossa autora, leituras que me prenderam, me marcaram e que um dia, mais tarde, quererei saborear novamente. Não resisti a colocar nesta pequena lista um ou outra novidade deste ano – ao fim e ao cabo, 2015 tem sido um ano de poucas mas excelentes leituras – mas a sua grande maioria são de histórias passadas, aventuras que percorri há um, dois, três anos atrás e que ainda hoje recordo com carinho. Sem ordem de preferência, aqui ficam os 6 favoritos da Pedacinho


Rosas de Leila Meacham foi um dos primeiros romances Quinta Essência que li, nos primórdios do blogue, quando o conceito de parceria literária era ainda meio desconhecido. Adorei a escrita desta autora, o retrato de uma realidade intemporal, um discursar maravilhoso de dramas familiares, costumes antigos e sagas mágicas de segredos escondidos e paixões proibidas. Adorei Rosas e é daqueles livros que recomendo fervorosamente, a qualquer apreciador de um bom romance. 


A Cada Dia de David Levithan é, ainda, o único romance que li do autor – para grande pena minha. Quero mudar essa pequena particularidade muito em breve pois este é um dos meus grandes favoritos de todo o sempre. Adoro o pormenor de A não ter um género definido, de poder ser cada um de nós, de poder se apaixonar sem limites, viver uma vida nova a cada manhã e sobreviver ao abandono de um amor que o perseguirá para lá do tempo. Adoro. Adoro Levithan, a sua escrita lírica, os seus diálogos assertivos, as suas descrições palpáveis... Um livro a ler, para quem gosta de YA – e para quem não gosta também.


O Nome do Vento, de Patrick Rothfuss, é daqueles que guardo bem perto do coração. Já tive o prazer de conhecer este grande senhor, de trocar meia dúzia de palavras com ele, de partilhar uma fotografia... Adoro Rothfuss e adoro o mundo que ele criou para a sua personagem principal, Kvothe. Magia, misticismo, segredos... existe um bocadinho de tudo neste livro de fantasia épica. 
Li-o em 2009 e infelizmente ainda não fui capaz de pegar na primeira metade do segundo livro – será em 2016, fica a promessa! Bast é, ainda hoje, uma das figuras masculinas que mais mexe comigo e é com um sorriso nos lábios que confesso que este foi um dos livros que tornou este espaço, este Pedacinho, possível. 


Eu Dou-te O Sol, de Jandy Nelson, foi uma leitura do ano actual que me arrebatou por completo. Não estava à espera de me apaixonar perdidamente por Noah, nem de me identificar tanto com a sua perspectiva sobre o mundo, sobre a arte, sobre o que é verdadeiramente importante. Adorei toda e cada nuance deste romance contemporâneo jovem-adulto, e não posso recomendar mais fervorosamente. Não é bom. Não é muito bom. É absolutamente épico! 


Amor Cruel, de Colleen Hoover é algo que eu nem sei bem descrever. Hoover tem um estilo de escrita que me embala do principio ao fim, e a tortura que atinge as suas personagens é tão intensa, e tão sufocante, e maravilhosa que o leitor se torna obcecado com os seus livros. Posso dizer, com toda a sinceridade, que de toda e cada vez que leio um romance desta autora preciso de dois ou três dias de descanso até ser capaz de pegar noutra história, até ser capaz de ultrapassar toda a imensidão de sentimentos e emoções gerados pelo mundo ficcional mas ao mesmo tempo tão real que Hoover criou. E Miles Archer... sigh... 


Quando Sopr@ o Vento Norte, de Daniel Glattauer é outro dos favoritos pela forma como está estruturado. Lembro-me de pegar-lhe, sem quaisquer expectativas mas super curiosa e de ficar decididamente deslumbrada. Esta foi uma leitura de poucas horas mas que me soube bem, muito bem. Uma história contada a emails, um romance como nenhum outro que leram em todas as vossas vidas... desafio-vos a experimentar. 

Agora é a vossa vez... 
... conseguem nomear 6 dos vossos favoritos? 

3 comentários:

Sabores e dissabores literários disse...

Olá,
Amor Cruel também está no meu top de livros favoritos de sempreee!
Quero imenso ler Eu dou-te o Sol, tem tido críticas muito positivas.
Beijinhos.

Pedacinho Literário disse...

Olá, Sabores

Amor Cruel é daqueles que cortar a respiração! Adoro, adoro, adoro! E o Miles é dos meus protagonistas favoritos. =)
Tens de ler o Eu Dou-te O Sol, é muito bom. As personagens são fortes e a escrita é absolutamente deslumbrante.

Beijinhos**

Sara Berbigão disse...

Olá
Desses só li O Nome do Vento e gostei bastante.
Quero muito ler A Cada Dia, Eu Dou-te o Sol e Amor Cruel.
Beijinhos e boas leituras

2009 Pedacinho Literário. All Rights Reserved.